Registro de Brasília

 

img-2-mangabeira-2016

Outra chance com esse estudo que eu já tinha pintado anteriormente. A esquerda, parte de um restaurante de fast food localizado em um shopping aqui de Brasília e ao centro, uma bicicleta de madeira instalada como parte da decoração. Tentei simular a variação de cor que havia com a incidência da luz matutina. Satisfeito agora com os prédios distantes. Tudo uma questão de usar o pincel de tamanho apropriado.

I gave myself another chance with this one paintend previously. On the left is the side of a Red fast food Restaurant located at a shopping mall. Due to the morning light there was color variation on it. Now I am happy with those distant buildings because I have used the appropriate brush and not a mop as before. On the center there is a wooden bike as part of the decoration or something.

The cathedral study

watercolor study

A catedral era para ser o suposto centro das atenções. Mas aqui, acredito que os trausentes acabaram roubando a cena.

The cathedral was supposed to be the center of interest. But here, I believe that ,the figures might have stolen the spotlight.
(Arches cold press paper 40 x 35 cm)

Fusões e sensações em aquarela – com Carlos Avelino

Em uma rotina de pintura experimental, onde se descarta mais do que acerta, é sempre bom parar um pouco e buscar pela técnica. Dessa forma você pode … continuar experimentando, mas com um pouco mais segurança.

Nessa busca, participei recentemente de um workshop em Brasília, com o grande Carlos Avelino, mais conhecido como ‘Avelino’. Além de ilustrador e animador o cara é um aquarelista de mão cheia. Já estudou com outro Mestre, o Carcamo (que dispensa comentários) e já vem há algum tempo ministrando aulas em São Paulo e em outros estados também. Suas aquarelas são vibrantes e inegavelmente belas, mas confesso que o que me atraiu mesmo foram as fusões. Nome esse que inclusive intitula o seu Workshop.

avelino_4 (O povo praticamente em transe só observando)
aquarela-avelino
(Aquarela de Carlos Avelino)

As fusões fazem toda a diferença em trabalhos de Aquarela, pois suavizam as transições de cores e formas, eliminando bordas e divisões muito evidentes. Precisa existir uma harmonia e uma fluidez que fazem com que o trabalho realmente seja aquarela e não uma ilustração criada por outro meio. (E isso demanda prática e tempo.)

 

avelino_2
Estudo realizado no workshop. Entrei com a composição e a primeira aguada. O Avelino matou com essas sombras sensacionais e eu finalizei a folhagem das árvores e detalhes.

 

 

avelino-3

Aqui, no segundo dia em atividade de plein air. A fotografia não se compara a essa experiência porque aqui você exercita muito mais o senso de percepção e criatividade ao traduzir o que se vê para a tela. E isso envolve seletividade e eliminação de detalhes que as vezes não contribuem para a pintura em aquarela. Novamente, o Avelino deu todo o suporte e intervenção. Impressionante como ele conseguia em tempo recorde atender e até salvar algumas tentativas fadadas ao fracasso. Nesse tipo de atividade, é sempre bom ir preparado para o previsto e para o imprevisto. Em poucas horas passamos por sol, chuva, insetos apreciadores de arte e até alguns vendedores ambulantes que não só ofereciam produtos pra comprar, mas também transitavam pelo universo da filosofia com alguns discursos. Mas faz parte da aventura.

Importante dizer que o Workshop foi organizado pela escola de Arte Par de Ideias. Agradecimento especial a Maisa e a Julia pela atenção, organização e suporte do Evento.

workshop-carlos-avelino

http://ave-lino.blogspot.com.br/

https://www.facebook.com/carlos.avelino.10

http://www.pardeideias.com.br/

 

The haunting Sketch building

Haunting-sketch

Just having fun with darkness. Although the composition is totally inspired by a reference photo of a very old building at São Paulo-Brazil, I decided to make it a little different in order to develop a strong sense of atmosphere. The tonal red classical awning as well as an intriguing figure staring at the others came straight from my mind; moreover, lots of dark pigments like intense phthalo blue, Turquoise, alizarin and paynes gray. The last thing, as usual, those highlight dots with opaque chinese white.
(Arches Cold press paper – 30 / 35 cm)
————————————————————————–

Embora a referência seja a fotografia de um velho prédio de São Paulo, decidi brincar com a composição pra deixar uma atmosfera mais sombria. A estrutura a esquerda, incluindo o toldo velho avermelhado e a figura sinistra que observa os outros, são frutos não menos sinistros da minha imaginação. No mais, cores fortes como phthalo blue, Turquesa, Alizarin e paynes gray. Por último, sempre aqueles realces em branco com uso de Tinta branca opaca.